O presidente da Assembleia Legislativa de Roraima (Ale-RR) Jalser Renier (SD) é alvo de operação do Ministério Público de Roraima (MPRR) nesta quarta-feira (2) em Boa Vista. Ele foi reeleito presidente da Casa na segunda (1º) em chapa de oposição ao governador Antonio Denarium (PSL).

A ação foi deflagrada no início desta manhã e tem apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Força Nacional (FN). Agentes foram à casa de Jalser e à Assembleia Legislativa. São cumpridos mandados de busca e apreensão e de sequestro de imóveis e móveis.

A reportagem entrou em contato com a Superintendência de Comunicação da Assembleia e aguarda retorno. Um dos advogados de defesa de Jalser também foi procurado, mas não quis se manifestar.

Logo no início da manhã, policiais foram à casa de Jalser no bairro Canarinho, zona Leste da cidade. Eles interditaram o tráfego em frente à residência e bloquearam os três portões da casa. Por volta das 10h20 (horário local) reforço da PRF, FN e caminhões guincho chegaram ao local.

O vice-presidente da Ale-RR Jânio Xingu (PCB) foi ao endereço, mas, segundo os policiais que estavam no local, não conseguiu entrar porque só advogados podem ir até a residência.

“Estou aqui porque sou vice-presidente da Assembleia. É um direito meu acompanhar a operação”, afirmou ao G1. Ele negou que tenha sido impedido de entrar na casa de Jalser. “Não estou sabendo de nada”.

Policiais também estiveram no prédio da Assembleia Legislativa, no Centro Cívico da capital, e bloquearam as entradas e saídas com viaturas. Eles saíram carregando sacolas.

O G1 apurou que as investigações que levaram à operação foram conduzidas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e medidas judiciais foram autorizadas pela Justiça Estadual. O MPRR ainda não se manifestou.

Fonte: G1