Mais de 10 milhões de pessoas no país terão acesso a vídeos e jogos mais rápidos, apps de realidade virtual e melhor desempenho para chamadas de vídeo
Por Shirley Zhao, da Bloomberg

5G: China lança a maior conexão 5G desenvolvida até agora (Getty Images/Reprodução)

As três operadoras de redes sem fio estatais da China estrearam serviços de telefonia móvel 5G na quinta-feira, um marco na tentativa do país de se tornar uma potência tecnológica, mesmo diante da guerra comercial com os EUA. A China Mobile, maior operadora do país, lançou sua rede em 50 cidades, que incluem Pequim, Xangai e Shenzhen, com pacotes a preços tão baixos quanto 128 yuans (US$ 18) por mês. As rivais China Telecom e China Unicom Hong Kong também introduziram serviços com preços equivalentes.

As operadoras planejavam estrear as redes no próximo ano, mas aceleraram o lançamento diante do boicote dos EUA à fornecedora de equipamentos 5G e gigante de tecnologia chinesa Huawei Technologies. Operadoras nos EUA introduziram o 5G em partes de algumas cidades, sem usar equipamentos da Huawei, e a Coreia do Sul estreou sua versão em abril, embora a China se torne rapidamente a maior fornecedora em virtude de sua enorme população e investimento das empresas.

“Embora alguns outros países tenham lançado serviços 5G no início deste ano, a China terá a maior rede operacional comercial 5G do mundo na sexta-feira”, disseram Chris Lane e outros analistas do Sanford C. Bernstein em nota aos clientes na quarta-feira. “A escala da rede e o preço dos serviços 5G terão um impacto crucial em toda a cadeia de fornecimento.”

A mídia local havia informado inicialmente que as operadoras disponibilizariam o 5G a partir de sexta-feira. Na quinta-feira pela manhã, as três empresas já estavam oferecendo acesso ao serviço. Usuários na China – mais de 10 milhões de pessoas já se registraram para o 5G – terão acesso a vídeos e jogos mais rápidos, mais aplicativos de realidade virtual e melhor desempenho para videoconferência móvel.https://exame.abril.com.br