Mãe da criança chegou a dizer que ela havia sofrido queda
JUÍNA NEWS

 

 

 

 

 

 

FOTO: (Divulgação)
Faleceu ontem, em uma UTI pediátrica em Várzea Grande (MT), o menino de 2 anos, que foi violentamente espancado pelo padrasto em Juína, cidade do Mato Grosso a 240 km de Vilhena. A informação foi confirmada pela avó materna da criança, Fielly Ribeiro. Na semana passada, o paciente foi diagnosticado com morte cerebral, mas a família mantinha
esperança, porque o coração ainda batia.
O velório e sepultamento da criança será na cidade de Campo Novo do Parecis (MT), onde reside boa parte da família. O menino foi espancado por Igor Campos de Almeida, de 18 anos, que foi preso preventivamente pela Polícia Civil 5 dias após as agressões.
No dia em que a criança foi internada, o médico da UPA de Juína, José S. Parada, havia confirmado que a criança estava com hematomas na face do lado direito e também lesões em outras partes do corpo, e que seu estado de saúde era gravíssimo.
Segundo informações de familiares, Igor mantinha um relacionamento com a mãe do menino e o agrediu com chutes na
cabeça na ausência dela. Com lesões na cabeça e hematomas no corpo, o menino deu entrada na UPA de Juína no
último dia 17 de novembro e, devido as gravidades dos ferimentos, foi transferida para UTI.
No dia da internação, o suspeito e a mãe da vítima, uma adolescente de 17 anos, alegaram que a criança teria sofrido
uma queda, no entanto, os médicos desconfiaram e constataram que os hematomas eram provenientes de maus-tratos, fato que foi confirmado depois do exame de corpo de delito feito por um médico legista.
Igor, que se encontra preso no CDP de Juína, agora deverá responder por crime de homicídio qualificado.

rondoniaovivo.com