Produtores do projeto São João, no município de Porto Nacional, estão há três dias sem água e dizem que já acumulam prejuízos com a falta de irrigação. O problema teria começado por causa de uma peça quebrada em uma das bombas que leva água até as propriedades.

O produtor rural Márcio Linhares disse que os 630 pés de coco plantados na propriedade dele não veem uma gota de água desde que o problema começou. “O reflexo real mesmo só daqui a cinco ou seis meses que você vai ver. Mas a perda pode se calcular de 40 a 50%, no mínimo”.

Em uma outra chácara, a plantação de goiabas também está comprometida. Os pés estão na fase da florada, justamente na época em que a planta mais precisa de água e três dias na seca são suficientes para comprometer a produção.

Muitas flores secaram e o produtor já calcula um prejuízo de R$ 60 mil em cada um dos três hectares que plantou. A situação é ainda mais crítica para quem trabalha com mudas.

O produtor João Amorim acredita que já perdeu uma parcela de mudas de palmeiras que plantou há um mês. Isso sem contar os R$ 160 mil que investiu construindo uma estufa que nunca foi usada por medo dos constantes problemas com a irrigação.

“A cada dia que passa só aumenta o prejuízo. A gente tem um sonho de ver isso aqui funcionar, mas a vontade é de parar porque não está tendo viabilidade”.

A Secretaria Estadual do Planejamento e Orçamento informou que já está sendo providenciada a troca da bomba d’água que está com defeito, mas não há um prazo para que isso aconteça.

Fonte: G1