Com quase sete de cada dez famílias endividadas, Macapá é a terceira capital da Região Norte com maior número de pessoas com débitos pendentes, de acordo com dados da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP).

O levantamento feito em todas as capitais do país apontou que 68% das famílias de Macapá têm alguma dívida, apesar da cidade apresentar a maior média salarial da região, com R$ 4.912 mensais. Os valores ganhos por uma família na capital do Amapá são bem superiores aos ganhos em Manaus, no Amazonas, por exemplo, onde a média é de R$ 3.594.

As informações apresentadas pela Fecomercio-SP são com base em dados colhidos entre 2014 e 2016. Atualmente, as famílias macapaenses comprometem 24% da renda mensal somente com dívidas pendentes, o segundo menor indicador da Região, atrás somente de Belém, com 21%.

Para a Federação, no geral, a situação é preocupante no Norte, assim como Nordeste, que tiveram várias cidades acima da média nacional de endividamento, que ficou em 57%. É o caso de capitais como Boa Vista(83%), Natal (75%), São Luís (72%), Palmas (69%) e Aracaju (68%).

“Elas [regiões] têm proporcionalmente menor oferta de crédito em relação as outras regiões. Há uma predominância de crédito informal, feito junto a amigos, outras fontes informais, que fazem com que o endividamento seja mais difícil de se resolver do que um endividamento normal”, explicou Altamiro Carvalho, assessor técnico da Fecomercio-SP.

Apesar dos 68% de famílias com dívidas, a capital do Amapá tem a segunda menor média de dívida mensal do Norte, com valor de R$ 1.183 de débitos, ao contrário de Boa Vista, que tem o maior custo da região, com total de pendências que somam R$ 1.952 por família.

Fonte: G1