Um motorista da Uber teve o carro apreendido no fim da tarde desta terça-feira (5) enquanto fazia uma viagem ao Centro de Rio Branco. Ele alega que foi vítima de uma emboscada montada pela Superintendência de Transportes e Trânsito de Rio Branco (RBTrans) e diz que vários motoristas estão sendo perseguidos.

A confusão ficou ainda pior porque os mototaxistas e taxistas fecharam um trecho da rua Rui Barbosa, no Centro, até que o carro da Uber fosse levado. Os ânimos ficaram exaltados e uma guarnição da Polícia Militar foi acionada. O trânsito foi normalizado próximo das 19h.

“Recebi uma solicitação à tarde de duas pessoas que me pediram para ir até a Prefeitura. Chegando próximo ao local, eles indicaram uma rota alternativa. Quando entrei na rua já tinha os agentes da RBTrans, que já foram me abordando. Esse é o terceiro carro apreendido essa semana com essas armações”, alega Ailton Soares, motorista da Uber que teve o carro apreendido.

Marcelo Camilo diz ainda que constantemente são perseguidos durante as viagens na capital. “A gente vê que é coisa casada com o RBTrans. As pessoas pedem o serviço, indicam uma rua e lá já está o RBTrans, mas 90% da população está a favor da Uber. Estão querendo multar a gente, recolher nossos carros, sendo que não tem documento atrasado. O prefeito não está a nosso favor e as eleições estão chegando, vamos ver quem manda”, reclama.

O responsável pela fiscalização de transporte clandestino, Sidney Cardoso, negou as acusações e disse que a denúncia partiu dos taxistas.

“Emboscada é coisa de bandido, agente público não faz isso. Nós recebemos uma denúncia dos taxistas e a gente foi averiguar a situação. Abordamos o cidadão e foi confirmado que ele era Uber. Autuamos o cidadão e apreensão do veículo é imediata. Agora, só a RBTrans que pode autorizar a retirada do veículo”, explicou.

Os taxistas e mototaxistas se reuniram até que o carro da Uber fosse guinchado. O presidente do Sindicato do Taxistas, Esperidião Teixeira, confirmou que a denúncia é feita diariamente pela categoria.

“A denúncia é feita todos os dias pelo sindicato, nós não vamos nos esconder. O que podemos passar para a RBTrans é passado. O Uber é transporte clandestino e nós do transporte organizado e legalizado queremos evitar que eles enfrentem a fiscalização. Eu denuncio constantemente”, diz.

O presidente do Sindicato dos Mototaxistas (Sindmoto), Luiz Araújo, diz que também faz denúncias e diz que o protesto é uma forma de não apoiar o que chamam de transporte ilegal. “A gente acompanha as denúncias. Não vamos apoiar um transporte que é ilegal. Nós pagamos impostos e o Uber não paga. Nós só vamos sair daqui após o carro ser guinchado”, disse.

Fonte: G1