O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgou nesta terça-feira (05), um balanço em que a cesta básica comercializada na grande Belém voltou a apresentar queda. Em agosto o valor apresentou um recuo de preço com queda de 3,31% em relação ao mês de julho. Em agosto o custo da Cesta Básica de alimentos em Belém alcançou R$ 375,82.

A grande maioria dos produtos apresentaram quedas de preços, com destaque para o feijão com redução de 18,18%, seguido do Arroz com queda de 11,72%, açúcar com queda de 5,35%, óleo de soja com queda de 4,59%, banana com queda de 4,11%, carne bovina com queda de 3,79% e farinha de mandioca com queda de 2,74%. Também no mês de agosto, alguns produtos apresentaram aumentos de preços com destaque para o pão com alta de 1,29%.

De acordo com a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, efetuado pelo Diesse no mês de agosto, 21 capitais apresentaram quedas e 3 apresentaram aumentos de preços.

Para comprar os 12 itens básicos da cesta, o trabalhador paraense comprometeu 43,6% do salário mínimo fixado em R$ 937,00. O trabalho foi de 88 horas e 14 minutos das 220 horas previstas em lei. A pesquisa ressaltou ainda que, com base no maior custo apurado para a cesta básica nacional, o salário mínimo precisa aumentar certa de quatro vezes para atender as necessidades previstas na Constituição Federal, chegando a R$3.744,83.

Fonte: G1