Uma empresa especializada em materiais de construção e recolhimento de entulho despejou restos de madeira, concreto, colchões velhos e galhos de árvore em uma área alagada, localizada numa região de periferia de Macapá. O crime ambiental resultou em uma multa de R$ 30 mil.

A prática foi flagrada por um morador do bairro Congós, na Zona Sul da capital, que fez a denúncia à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam). De acordo com a prefeitura, o descarte irregular de entulho e lixo nessas áreas fere a lei ambiental 948/98.

Os fiscais encontraram os entulhos despejados em área alagada na Av. Telêmaco Mira Martins. O responsável pela empresa também foi notificado, tendo até 48 horas para retirar todo o material do local.

A Semam lembrou que esse tipo de crime causa transtornos aos moradores, como por exemplo os alagamentos no inverno. Práticas como esta podem ser denunciadas para a secretaria através do contato (96) 99117-5511, podendo enviar fotos e vídeos dos flagrantes.

“A prática de aterrar essas áreas causa grandes problemas no futuro, principalmente durante o período de chuvas, pois o aterro impedirá a vazão natural das águas das chuvas e provocará inundações, e quem sofre com isso é a população”, comentou Pimentel.

Fonte: G1