Pais e responsáveis de alunos da Escola Estadual Jesus de Nazaré, no bairro homônimo na Zona Central de Macapá, reclamam que as aulas do ano letivo de 2017 na instituição ainda não foram iniciadas, por causa de atraso na conclusão da obra de reforma. Os serviços, que iniciaram em março de 2016, deveriam ter finalizado em 180 dias.

A direção da escola informou que na sexta-feira (7) reuniu com os pais e informou que a previsão é de que o retorno das aulas ocorra no dia 24 de abril. Segundo a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinf), os serviços estão em andamento e parte da obra será entregue até o dia 23 de abril, antes do início do ano letivo.

A comunidade diz estar preocupada com o atraso no início do ano letivo e com os estudantes fora da sala de aula. A autônoma Luciene Batista, de 35 anos, reclamou que matriculou a filha para estudar o 8º ano do ensino fundamental na escola, mas as aulas ainda não retornaram.

“Estou desanimada e já pensei em transferir minha filha para outra escola, mas sei que, infelizmente, ela vai ser prejudicada se mudar, porque os outros alunos já estão adiantados nas matérias e isso vai comprometer a aprendizagem dela. Então vim cobrar que essa reforma acabe logo e os alunos iniciem as aulas”, pediu.

A camareira Maria Francinete Silva, de 42 anos, diz que a comunidade cobra o fim da obra de reforma desde o mês de março, quando iniciou o ano letivo nas escolas estaduais no Amapá. Ela matriculou duas filhas para estudarem na instituição.

“Fico preocupada com este atraso, que pode comprometer o desempenho escolar dos estudantes. É complicado elas ficarem quase 2 meses só em casa quando poderiam estar estudando”, lamentou.

A Seinf ressaltou que os serviços na obra continuarão mesmo com o início das aulas. O atraso ocorreu, segundo o órgão, devido a problemas de repasses financeiros destinados para a empresa responsável. Mas a situação já foi solucionada, acrescentou a secretaria.

A diretora da escola, Rosimeire Gibson, disse que o calendário letivo deve sofrer um atraso e as aulas devem se estender até fevereiro de 2018. “Vamos repor as aulas com sábados letivos, mas a probabilidade de as aulas irem até fevereiro são grandes. Mas vamos trabalhar para que sejam cumpridos todos os dias letivos, sem prejudicar a grade escolar”, destacou.

Fonte: G1