Foi lançado na noite de terça-feira (12) em Belém, um aplicativo colaborativo no qual é possível obter informações relevantes sobre todos os municípios do estado e ainda contribuir com os conteúdos. A ideia é fazer com que os usuários, principalmente os que moram no estado, disponham de uma plataforma digital de fácil acesso. Aplicativo dispõe de dados sobre as diversas localidades paraenses, como descrição, história, economia, principais atrativos, localização, municípios próximos, quando ir, como chegar e telefones úteis.

“O aplicativo conta com todas as informações necessárias sobre os 144 municípios do estado, além disso, o diferencial do aplicativo será a comunicação das prefeituras de poder inserir informações sobre festividades, eventos, curiosidades e locais desses municípios”, explica o Secretário de Comunicação Daniel Nardin.

O aplicativo já está disponível para o sistema Android e nos próximos dias vai estar disponível para sistema Ios. Basta procurar pelo nome “Bem Pará – A Amazônia que encanta” e baixar gratuitamente, segundo o secretário de comunicação o app é bem leve, não ocupa muito espaço na memória do celular e o mais importante é que mesmo offline ou seja sem estar conectado a internet o aplicativo funciona.

Dentro do aplicativo além das prefeituras, os usuários também poderão contribuir com informações. Basta acessar a pagina do app , cadastrar o email e a partir daí o usuário pode inserir informações, sugestões, mandar fotos, vídeos e aos poucos incrementar ainda mais a plataforma.

“Essa ferramenta está relacionada a uma campanha de turismo, reforçando o trabalho que a Secretaria de turismo vem fazendo no estado e está focada nesse mês de setembro para mostrar mais do estado para os paraenses e para o turista”, diz o secretario.

O governo reforça a campanha nesse mês que antecede a festa do Círio de Nazaré, o objetivo é que os paraenses utilizem o app para divulgar ainda mais o turismo no estado e que essa plataforma seja de uso constantes daqueles que querem desbravar as outras regiões do Pará.

Fonte: G1