A carência no quadro de professores é um problema que tem afetado a Escola Estadual Dr. Coaracy Nunes, localizada no Centro de Macapá. Sem profissionais para cinco disciplinas, os horários de aulas estão sendo ocupados com outras atividades educativas, segundo a direção.

Os estudantes estão sem aulas das disciplinas de artes, ciências, história, matemática e estudos amapaenses. A instituição de ensino fundamental atende cerca de 680 alunos em dois turnos.

Em nota, a Secretaria de Estado da Educação (Seed) informou que a escola tem o número suficiente para atender a demanda nas aulas de história e geografia, mas falta redistribuição por parte do corpo técnico. Sobre as outras disciplinas, a pasta alegou que o remanejamento está em trâmite.

Para o pai de uma aluna, que não quis se identificar, o horário vago de aula deve implicar no atraso do ano letivo. Diante disso, ele conta que a situação pode atrapalhar o desenvolvimento escolar da filha de 11 anos, que estuda o 6º ano.

“Isso pode atrasar aulas até para o ano que vem. Mal começa o ano e não tem professores. O ensino público já não é de qualidade e, com essa situação, complica mais ainda. Veja bem, são duas aulas de cada disciplina por semana, então o prejuízo é grande”, disse, indignado.

A diretora Nazaré Leite afirmou que a situação não vai prejudicar o ano letivo. Ela explica que os estudantes ocupam o tempo com uma conferência estudantil intermunicipal e a eleição de representante de turma, com trabalhos de conscientização cidadã.

“Na sexta-feira [9], estive na Seed e lá me foram mostrados os nomes dos professores que serão apresentados. Eles têm o prazo de 72 horas para regularização de saída de uma escola para entrada na Coaracy Nunes. Já estão em trâmite de adequação de documentação”, justificou.

Fonte: G1