O nível do Rio Acre sofreu uma queda de 21 centímetros nos últimos 14 dias em Rio Branco, de acordo com boletins diários divulgados pela Defesa Civil. No dia 1° deste mês, as águas marcavam 1,81 metro. Já nesta segunda-feira (14), o manancial chegou a 1,60 metro na capital acreana.

Apesar da pouca água, a situação do Rio Acre está melhor do que no mesmo dia de 2016, momento em que a marca era 1,40 metro. O ano passado, inclusive, foi quando houve o recorde de seca na história do estado, desde o início das medições. O rio chegou a 1,30 metro em setembro.

Os níveis mais baixos são comuns para o período, devido à estiagem na região amazônica. O major Cláudio Falcão, do Corpo de Bombeiros, explica que uma chuva significativa na bacia do Riozinho do Rola, na sexta (11), deve modificar a profundidade do rio em Rio Branco.

“Tivemos essa chuva previsível fora do município, na bacia do Riozinho do Rola, que abastece o Rio Acre, que vai ter um significado para nós [na capital]. Estamos aguardando chegar até aqui, porque é em torno de 70 horas para chegar, deve ter uma mudança de um ou dois centímetros”, diz.

Falcão acrescenta que, durante todo o mês de julho, Rio Branco contabilizou apenas 1,4 milímetros de chuva. Na última semana, a defesa civil informou em entrevista ao Jornal do Acre, da Rede Amazônica, que a média de descida da bacia do Rio Acre é de um centímetro por dia.

Fonte: G1