Os pais da pequena Sofia, Héder Oliveira, de 33 anos, e Thamiris Oliveira, de 30, querem arrecadar R$ 30 mil para custear os gastos que não são cobertos pelo plano de saúde no tratamento da filha de seis meses. Para isso, eles abriram um site, onde pretendem arrecadar esse dinheiro.

Até a manhã desta terça-feira (17), foram arrecadados mais de R$ 11 mil. A menina foi diagnosticada com cardiopatia congênita ainda durante a gravidez e o parto precisou ser feito em São Paulo em janeiro deste ano.

As doações devem ser usadas para despesas como leite, pomadas, exames fora do hospital, medicamentos, permanência e alimentação dos pais em São Paulo durante a internação e cirurgia.

“Logo depois que nasceu, ela ficou dez dias na UTI e mais alguns dias internada. Tivemos uma despesa muito alta, apesar de o plano de saúde cobrir o parto e também a cirurgia que ela tá passando hoje [segunda-feira, 16]. Ainda estamos pagando as despesas que tivemos no início do ano”, relata o pai.

O valor arrecadado também deve ser usado na compra de passagens aéreas para retorno a Rio Branco e hospedagem próximo ao hospital durante um período de ao menos 15 dias após Sofia receber alta, caso haja algum problema na recuperação dela.

Oliveira diz que após o parto Sofia passou por acompanhamento em Rio Branco e os médicos acharam melhor que ela fizesse o procedimento cirúrgico em São Paulo. O motivo, segundo ele, é que o gradiente pulmonar dela – pressão da artéria pulmonar – estava aumentando e poderia prejudicar o desenvolvimento da criança.

No procedimento desta segunda (16), uma artéria que leva sangue para o pulmão de Sofia deve ser redirecionada. Depois disso, quanto ela tiver três anos, deve passar por uma nova cirurgia dando continuidade ao primeiro procedimento.

“Conversando com os médicos eles pediram que a gente ficasse ao menos 15 dias após a cirurgia em um local próximo do hospital para que ela se recupera efetivamente e retorne para Rio Branco em segurança”, finaliza.

Fonte: G1