Produção da indústria cresce em 10 regiões em dezembro, diz IBGE

A produção da indústria brasileira terminou dezembro com taxas positivas em 10 das 14 regiões pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As maiores altas, em relação a novembro, partiram do Ceará (12,4%), Rio Grande do Sul (6,3%), Espírito Santo (5,1%), Região Nordeste (4,9%) e Santa Catarina (3,6%). Também tiveram resultados positivos, mas menos intensos, Minas Gerais (2,3%), Goiás (1,4%), Bahia (1,4%), Paraná (0,8%) e Pernambuco (0,6%).

Na contramão, caíram as produções de Amazonas (-2,0%), São Paulo (-1,5%), Rio de Janeiro (-0,9%) e Pará (-0,7%).

Considerando todos os locais, a atividade fabril brasileiro cresceu 2,3% em relação ao mês anterior, mas acumulou, ao longo de 2016, queda de 6,6%.

No ano

De janeiro a dezembro de 2016, a maioria das regiões registrou taxas negativas. Ficaram acima da média as quedas das indústrias do Espírito Santo (-18,8%), Amazonas (-10,8%), Pernambuco (-9,5%) e Goiás (-6,7%).

Completam os locais com resultados negativos mais brandos: Minas Gerais (-6,2%), São Paulo (-5,5%), Ceará (-5,2%), Bahia (-5,2%), Paraná (-4,3%), Rio de Janeiro (-4,1%), Rio Grande do Sul (-3,8%), Santa Catarina (-3,3%), Região Nordeste (-3,1%) e Mato Grosso (-1,1%). O único estado onde as indústrias aumentaram a produção foi o Pará (9,5%).

Sobre dezembro de 2015

Na comparação com igual mês do ano anterior, produziram menos as indústrias da Bahia (-9,3%), de Goiás (-9%), Mato Grosso (-2,3%), Região Nordeste (-0,8%), São Paulo (-0,6%) e Rio de Janeiro (-0,4%).

Na contramão, estão os parques do Pará (10,1%), Paraná (6,5%), Santa Catarina (6,3%), Pernambuco (5,6%), Ceará (3,4%), Rio Grande do Sul (3,3%), Amazonas (3,0%), Minas Gerais (2,2%) e Espírito Santo (2,1%).

Fonte: G1