Artista é selecionado para representar o Acre em encontro internacional de grafite no Equador

O acreano Matias Souza, de 30 anos, foi selecionado para participar do encontro internacional de grafite “Caps In The Wall”, que deve ocorrer de 17 a 19 de novembro na cidade de Quito, capital do Equador. Para se inscrever no evento, o artista plástico enviou um portfólio com trabalhos que já fez no Acre. O material passou por uma curadoria e foi selecionado.

Matias explica que evento não tem um tema fechado e que a ideia é proporcionar a troca de técnicas entre os artistas. Segundo ele, o “Caps In The Wall” também vai contar com a participação de grafiteiros do Chile, Paraguai, México e Colômbia. Ao todo, 25 artistas de vários países foram selecionados e mais 30 artistas que atuam no Equador.

“Vai ter vários workshops, trocas de ideias, experiências e técnicas. A ideia é conhecer o trabalho um do outro, mas no local podem surgir várias oportunidades para outros encontros na Europa, por exemplo. Além disso, é muito importante e gratificante para mim representar o Acre, pois lá fora eles têm um olhar bem valoroso para a cultura acreana e nossos desenhos. Nossos traços são muito valorizados”, conta.

Souza, que trabalha com grafite há 15 anos, destaca a importância de levar o trabalho feito no Acre para o resto do mundo. Ele afirma que vai apresentar uma série nova durante o evento. O trabalho é relacionado a pássaros e buscam a reflexão sobre questões urbanas e que afetam o dia a dia das pessoas.

“Usei o personagem pássaro porque, quando vemos um, pensamos em liberdade. Dentro desse contexto eu coloco o pássaro como o personagem humano. O grafite é muito subjetivo e coloco o desenho para que a pessoa pense o que ela quiser dentro desse objetivo. E claro, logicamente, quero mostrar o Acre, nossa cultura, nossa identidade”, afirma.

Leilão virtual

O grafiteiro conta que o evento oferece ajuda de custo somente na alimentação, hospedagem e translado de uma cidade para outra. Assim, os artistas precisam comprar as passagens para o Equador. Por isso, Souza decidiu iniciar, no dia 18 de setembro, um leilão virtual das peças dele com lance mínimo de R$ 30 para arrecadar dinheiro.

“Esse é outro desafio grande para a gente. Já temos bastante apoio, mas, para representar o Acre, fora a situação é um pouco mais complicada. Então, a gente precisa desse apoio. Não vou representar apenas o meu trabalho, vou levar todo um grafite relacionado ao Acre, ao cotidiano no estado. Então, nada mais justo, eu acho, que as autoridades de cultura e juventude apoiem um acreano que vai para um evento mundial”, finaliza.

Fonte: G1