Mãe que agrediu coordenadora de escola no Acre ainda não foi encontrada pela polícia

A mãe de uma aluna, que agrediu a coordenadora pedagógica Greice Kelly, ainda não foi achada pela polícia e nem retornou à escola Lourival Sombra, em Rio Branco. O fato ocorreu na última terça-feira (26) na unidade de ensino e foi registrado pelas câmeras de segurança do local.

As imagens mostram o momento exato em que a mulher, identificada por Lay Viana de Freitas, de 32 anos, dá um soco na coordenadora pedagógica. Depois que cai no chão, a vítima recebe um chute no rosto.

G1 tentou contato, tanto com a mãe da menina como com a coordenadora, mas não conseguiu até esta publicação.

Mesmo sem saber a localização da mulher, a Polícia Civil já encontrou o endereço dela. O delegado Pedro Resende, responsável pelo caso, explica que a agressora deve responder por lesão corporal e desacato a funcionário público.

Um inquérito já foi instaurado e algumas diligências já foram feitas pelos agentes. “Já fiz o pedido [de entrega] de intimação. Ela [a mãe] ainda não foi ouvida”, conta Resende.

A pena por lesão corporal e desacato a funcionário público vai até três anos, segundo o delegado. “Não há mandado de prisão aberto para a mulher. O crime não cabe pedido de prisão preventiva. O depoimento da professora já foi colhido. Agora, temos que ouvir o que ela tem a dizer. Depois disso, vamos encaminhar o procedimento à Justiça, que vai designar uma decisão depois”, esclarece o delegado.

Josemir Raulino de Amorim, diretor da escola Lourival Sombra, afirma que a direção do local aguarda o retorno da mãe, o que não aconteceu até o momento. O gestor afirma que tentou entrar em contato com a mulher por telefone, mas não obteve sucesso nas tentativas.

“Depois da agressão, mãe e filha não apareceram aqui ainda, mas estamos aguardando. A direção precisa conversar com a mãe para comunicar a decisão tomada e formada pela equipe da escola e como vai ser o procedimento. Mas não podemos falar o que vai ser feito antes de comunicá-la, estamos aguardando”, destaca o diretor.

De acordo com o diretor da escola, na quinta-feira (5), o Sindicato dos Professores Licenciados do Acre (Sinplac) faz uma manifestação em frente ao Palácio Rio Branco, no Centro da cidade. O ato vai alertar sobre violência na escola e o fato da escola Lourival Sombra. Os servidores da unidade de ensino, incluindo a coordenadora agredida, estarão presentes na mobilização.

Fonte: G1