Crianças de projeto do Corpo de Bombeiros comandam concerto de fim de ano no AP

A 1ª banda de música do projeto social Bombeiro Mirim Músico, do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) do Amapá, fará uma apresentação especial de fim de ano na terça-feira (5), em Macapá. Trinta crianças e jovens, com idades entre 10 e 18 anos, vão tocar desde canções de Natal até ritmos regionais, que prometem emocionar o público.

“Até ano passado eles ainda tinham ajuda da Banda de Música, mas este ano eles vão comandar a apresentação sozinhos, na formatura do projeto. Esse é um grande teste para eles. Já é uma evolução imensa com relação ao desenvolvimento musical dessas crianças. A grande maioria não sabia nada sobre música. Hoje já estão lendo partitura”, comentou o coordenador do projeto, tenente Marivaldo Palheta.

Cerca de 15 tipos de instrumentos como saxofone, trompete, bateria e clarinete serão comandados pelos pequenos músicos durante uma hora de concerto. Sucessos como “Asa Branca” e “Anunciação” estão confirmados no repertório da noite.

O concerto, que marca o encerramento das atividades do ano, terá participação de cerca de 300 crianças que tocam flautas doces e que fizeram parte do projeto em 2017. Além disso, também haverá apresentações de artistas profissionais, como o cantor Fineias Nelluty, um bombeiro militar que imita cantor Elvis Presley, e a Banda de Música do Corpo de Bombeiros.

“O projeto começou com o ensino de flauta doce e em 2017, os que melhor se desenvolveram, passaram a aprender outros instrumentos, o que possibilitou a formação da banda. Hoje são aproximadamente 30 crianças que vão conduzir esse grande concerto”, falou Palheta.

O Bombeiro Mirim Músico atende crianças e jovens desde 2015. Elas são introduzidas na música através da flauta doce, tendo como professores militares da corporação. A ideia é desenvolver bons princípios sociais nos participantes.

Serviço

Concerto Musical da Banda do Projeto Bombeiro Mirim Músico
Dia: 5 de dezembro (terça-feira)
Local: Teatro das Bacabeiras
Hora: às 18h30
Entrada franca

Fonte: G1