Médico acusado de mutilar pacientes no AM deve ser interrogado pela Justiça nesta quinta

Médico Carlos Cury Mansilla, que responde a mais de 15 processos na Justiça por complicações pós-cirúrgicas em pacientes, deve ser interrogado pela Justiça no Amazonas nesta quinta-feira (1º). Ele é acusado de causar lesões em, pelo menos, 30 mulheres em Manaus e em Rondônia.

Carlos Cury Mansilla teve registro cassado pelo Carlos Cury Mansilla em janeiro de 2017.

A audiência de instrução e julgamento, com o interrogatório do réu, está prevista para ter início às 8h30 na 11ª Vara Criminal, no Henoch Reis. A juíza Eulinete Tribuzi irá conduzir a sessão.

Entenda o caso

Os casos começaram a ser denunciados em 2013. Uma das vítimas, uma empresária, iniciou uma campanha em uma rede social para tentar localizar outras vítimas do médico.

Na época, a polícia informou que o médico sempre alegou inocência e dizia ter realizado as cirurgias com sucesso.

A versão é a mesma sustentada pela defesa desde o último depoimento, prestado em fevereiro daquele ano.

Na ocasião, a defesa do médico disse que o corpo das vítimas reagiu de forma adversa às cirurgias, mas que não é culpa do médico.

Fonte: G1