PF prende cinco pessoas em operação contra comércio ilegal de ouro

A Polícia Federal (PF) e a Receita Federal realizaram, na manhã desta terça-feira (27), a operação “Elemento 79”. Uma pessoa foi presa em Manaus e quatro em Belo Horizonte. A ação tem como alvo uma organização criminosa que atuaria com a comercialização e produção ilegal de ouro. O esquema movimentou R$ 30 milhões.

Além das prisões foram cumpridos 48 mandados de busca e apreensão no Amazonas, Minas Gerais, São Paulo, Rondônia e Roraima. O esquema movimentou R$ 30 milhões.

As investigações sobre o caso iniciaram em junho de 2016. Foram cruzados dados dos sistemas informatizados da Receita Federal sobre as empresas envolvidas. Uma análise contábil, da movimentação fiscal de mercadorias e a interceptação de mercadorias irregulares nos Correios apontaram indícios do esquema.

“A organização criminosa utilizava uma complexa estrutura empresarial para simular a comercialização de ouro obtido de forma ilegal, além de usufruir ilicitamente dos benefícios fiscais da Zona Franca de Manaus. O esquema pode ser considerado um mais dos sofisticados já investigados no setor de comercialização de ouro do país, além de envolver fraudes na utilização de benefícios fiscais da Zona Franca de Manaus”, informou a PF por meio de nota.

Os principais crimes investigados são:

  • Crime contra o meio ambiente
  • Falsidade ideológica;
  • Lavagem de dinheiro; contrabando;
  • Descaminho;
  • Organização criminosa.

O ouro comercializado seria obtido de áreas com alto índice de garimpos irregulares.

Fonte: G1