Empresas de transporte escolar paralisam atividades por falta de pagamento do governo de Roraima

Empresas e motoristas de empresas privadas que prestam serviço de transporte escolar nos 15 municípios de Roraima protestam em frente ao Palácio Senador Hélio Campos, sede do governo estadual, pelo atraso no pagamento.

Segundo informações dos próprios motoristas, cerca de 40 empresas que atendem estudantes da capital e no interior aderiram a paralisação. São mais de 500 veículos, entre micro-ônibus, vans e caminhonetes parados em todo o estado, afirmam os manifestantes.

Eles afirmam que algumas empresas estão há 5 meses sem receber os pagamentos do serviço de transporte de alunos em Roraima.

A Secretaria de Comunicação do governo de Roraima foi procurada para falar sobre o motivo do atraso e se já houve negociação com as empresas, mas não teve retorno.

A paralisação iniciou no dia 2 de abril e já dura 3 semanas. Os motoristas e representantes das empresas dizem que só finalizarão o protesto após a efetivação dos pagamentos.

“Nós já procuramos o Ministério Público de Roraima e também o Tribunal de Contas, mas até agora não recebemos todos os pagamentos”, disse um motorista, que não quis se identificar.

G1 pediu um posicionamento do Ministério Público de Roraima e do Tribunal de Contas de Roraima e aguarda retorno.

Fonte: G1