Pacientes renais ganham prioridade no atendimento em órgãos públicos de Rio Branco e associação comemora

Os pacientes renais foram incluídos na lista de pessoas que precisam de prioridade durante o atendimento em órgãos de Rio Branco. A determinação é da prefeitura do município e o texto do decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) na edição desta segunda-feira (30).

O decreto destaca que pessoas portadoras de doenças renais crônicas e dos transplantados recebem a mesma prioridade no atendimento oferecido para gestantes, obesos, pessoas com crianças de colo, idosos, lactantes, entre outros.

O presidente da Associação de Pacientes Renais Crônicos e Transplantados do Acre, Wanderli Ferreira, considerou a decisão como uma vitória.

“É uma vitória a mais que a gente vem conseguindo. Ultimamente conseguimos aprovar outro projeto de lei, que é a semana de prevenção de doenças renais e antes não tinha. Agora, nossa lei de prioridade. Muitas vezes somos desrespeitados nas filas de atendimento tanto nas instituições públicas como nas privadas”, detalhou.

Ferreira acrescentou que o próximo passo é fazer com que a lei seja aprovada na esfera estadual. Ele comentou ainda que os pacientes lutam também para serem reconhecidos com deficientes. O projeto tramita em Brasília (DF).

“Só que, para isso, precisa ter uma pessoa com sensibilidade para apresentar esse projeto para gente. Temos transplantados no estado todo, em vários municípios. Estamos começando a ser ouvidos, antes não tinha uma voz ativa”, concluiu.

G1