Processo seletivo já começou no Leão

Neste mês, o Clube do Remo realizará uma série de observações para a composição do elenco do futebol profissional para o ano que vem. A proposta, de acordo com a comissão técnica e o departamento responsável pelo futebol, além de movimentar a equipe, se restringe em uma estratégia distinta de modelos passados para a construção do plantel, que é a reintegração de atletas experientes, alguns deles, inclusive, com passagens pelo estádio Baenão. Ontem pela manhã, no alçapão remista, aliás, sob a supervisão do treinador João Nasser Neto, o Netão, e do gerente Ari Barros, o Leão iniciou os seus experimentos.

Embora de férias do calendário de competições oficial deste ano, o Remo, pela sua tradição, possui um peso muito grande em termos de exposição dentro de campo. E foi a partir daí que nasceu a iniciativa dos supervisores do futebol. Conforme Ari Barros, ao longo dos últimos meses, mensagens e vídeos de atletas “cavando” uma vaga no time foram recebidas.

Dessa demanda, 15 jogadores foram escolhidos a dedo para participarem dessa triagem para o futuro elenco remista. “Foi uma ideia minha e do Neto (Netão) de observar aqueles atletas que nos pedem uma oportunidade. O pessoal da crônica esportiva também fala: por que não dar uma oportunidade para os atletas da região? Decidimos por três semanas dar a oportunidade para esses atletas que tiveram a chance em um grande clube ou que tiveram e não souberam aproveitar”, resumiu o diretor.

“Às vezes Deus nos dá uma segunda chance. Não podemos falar a quantidade de aproveitados. Então, eles estão vindo, estão querendo e tenho certeza que durante essas 3 semanas vai ser trabalho intenso, porque nós temos o Neto que está observando cada atleta com olhar Aqui você vai encontrar materiais esportivos de todas as marcas. Camisas de grandes clubes nacionais e internacionais. Acesse e confira!precioso”, completou.

SEGUNDA CHANCE

Dentre os selecionados, alguns nomes conhecidos do público, como no caso do lateral-direito Edinaldo e do zagueiro Yan, frutos da base azulina, que estiveram no treinamento. Outros profissionais como o zagueiro Thiago Costa, que atuou no Paysandu, e o ala-esquerdo Tetê, que estava no Cametá, também farão parte desse “laboratório”.

HERMANO

Ainda de acordo com Ari Barros, a expectativa é que o número de jogadores possa crescer até o encerramento dos testes. Todavia, um nome é o centro das atenções: o atacante Sergio Sosa, argentino que foi notícia há algumas semanas após marcar um gol com a camisa do Tiradentes, equipe que faz parte da Segundinha.

“Se eu tivesse uma oportunidade como essa, eu iria agarrar com unhas e dentes, iria fazer de cada treino uma final de Copa do Mundo. Só quem tem a ganhar são eles”, frisou o gerente, relembrando o seu passado como jogador profissional.

PLANO DE OBSERVAÇÃO

AMISTOSOS PREVISTOS

– Fora a bateria de treinamentos, o Remo deverá realizar alguns jogos-testes para avaliar a qualidade dos profissionais que estão em testes atualmente.

– “Eu não confio muito em um dia ou em dois. Acho que o atleta pode estar no seu melhor dia ou pior. Por isso teremos 12 sessões de treinos e três amistosos pra gente avaliar o geral e poder ver quem conseguiu se adaptar”, pontuou o treinador João Nasser Neto.

QUEM ESTÁ EM TESTE 

ZAGUEIROS

Thiago Costa, 25 anos (ex-Paysandu)
Yan, 24 anos, (ex-Remo)

ALAS

Edinaldo, 29 anos (ex-Remo)
Tetê, 29 anos (ex-Cametá)
Adelson (ex-Paysandu)

VOLANTES

Neto, 24 anos (ex-Paysandu)
Murilo (ex-Remo)
Tiago Dutra, 28 anos, (ex-Cafetaleros de Tapachula, do México)

MEIO-CAMPISTAS

Platini (futebol de salão Sport Belém)
João Neto, 27 anos (ex-Paragominas)
Samuel

ATACANTES

Bruno (ex-Tuna)
Giovani (ex-base do Remo, estava no futebol do Suriname)
João Leonardo, 24 anos (ex-Bragantino)
Sérgio Sosa, 24 anos (ex-Independiente Rivadavia/ Argentina)

(Matheus Miranda/Diário do Pará)