Exagerou nas comidas de fim de ano? Nutricionista dá dicas de como fazer ‘detox’

Diante de uma mesa farta, cair em tentação e “chutar o balde” são hábitos que se repetem a cada ceia de Natal e Virada de Ano. Para quem exagerou na dose, ganhou quilos a mais e está disposto a se recompor, um especialista ouvido pelo G1 dá dicas simples para “desintoxicar” o corpo.

A primeira regra básica orientada pelo nutricionista Luis Paulo Dias é: beba muita água. O arrependimento com os abusos alimentares não pode ter como consequência medidas drásticas, alerta o especialista.

“Antes de tentar qualquer mudança drástica alimentar, a primeira dica é beber, pelo menos, 2,5 litros de água diariamente. A quantidade de água para hidratar o corpo varia com o peso”, ressalta.

Dias explica que existem pessoas que podem ganhar até 12 quilos em um mês, e dezembro é o “mês campeão”.

Após se hidratar bastante, o segundo passo é fazer um “detox” durante os dez dias seguintes do réveillon, ajuda a melhorar o funcionamento do fígado. Para isso, é fundamental ter uma alimentação rica em magnésio, cobre, selênio, ferro e vitaminas do complexo B.

Entre as fontes de magnésio, boas opções são as castanhas e os vegetais de folhas escuras. Cereais integrais, oleaginosas e sementes de abóbora e girassol são fontes de cobre e também contêm ferro e vitamina B.

Para selênio, uma opção é a castanha-do-pará. Já o ferro está presente no atum, nas folhas escuras e no feijão. E para o reforço de vitaminas do complexo B, cereais integrais.

“Existem outros alimentos que ainda ajudam a reduzir a carga tóxica no corpo, como frutas (maçã, damasco e frutas vermelhas), couve, cebola e chá verde. Além deles, há alternativas como berinjela, nozes e ervas como coentro, manjericão, alecrim e orégano”, lista o especialista.

O nutricionista lembra, ainda, que o período de fim de ano é quando as pessoas se desidratam mais facilmente, dormem pouco e mal, diminuem as atividades físicas e convivem com muito barulho. Ou seja, um ambiente nada saudável, que pode piorar ainda mais com os exageros à mesa.

“Outro ponto importante é beber bastante líquido antes, durante e depois da comilança. Muitas vezes a pessoa acha que está com fome, mas na verdade tem sede”, avisa Dias.

Aos que preferem uma “receita” para voltar ao normal, o especialista reforça que boa parte da gordura e do sal das pratos podem ser substituídos por ervas e especiarias para realçar o sabor dos alimentos.

Outra boa sugestão é investir em saladas antes da refeição principal ou durante, o que aumenta a sensação de saciedade do organismo.