Número de acidentes em rios no Amazonas registra queda em 2018

O número de acidentes de embarcações nos rios do Amazonas registrou queda em 2018 quando comparado ao ano anterior. Segundo o Comando do 9º Distrito Naval da Marinha, foram 92 acidentes registrados no ano passado – contra 97 em 2017.

De acordo com informações divulgadas pela Marinha, a maioria dos acidentes envolve embarcações de transporte de passageiros, esporte e recreio. Especialistas apontam que a principal causa de acidentes navais é o descumprimento das normas de segurança da navegação.

Uma das regras menos observadas é navegar com o número de passageiros acima da capacidade apontada pelas Normas da Autoridade Marítima (NORMAM) – como ocorreu em dezembro de 2018, quando uma embarcação foi apreendida em Benjamin Constant (AM), a 1.121 km de Manaus, por transportar passageiros acima da capacidade. Segundo a Marinha, mais de 240 pessoas estavam a bordo, que saíram de Tabatinga com destino a Manaus. A capacidade era de 200 pessoas. O comandante foi encaminhado à delegacia do município.

Além de descumprir a capacidade, há também a ausência de material de salvatagem (salvamento), a falta de habilitação dos tripulantes e de documentação completa das embarcações. O Comando destacou também a ausência de equipamentos obrigatórios exigidos pelas Normas da Autoridade Marítima.

Fiscalização

Além da necessidade dos comandantes e donos de embarcações cumprirem as normas, passageiros também podem ajudar na fiscalização ao solicitar do Comandante da embarcação a habilitação, o despacho que autoriza a viagem e a documentação da mesma, a fim de verificar se ela está em condições para a navegação.

O passageiro também pode observar se o limite de passageiros, além de verificar se a embarcação dispõe de coletes salva-vidas, boias e extintores de incêndio.

Denúncias

Irregularidades em embarcações podem ser denunciadas pelo número 185 da Marinha.

Fonte: G1