Processo seletivo do Ifap oferta 600 vagas para 15 cursos de ensino superior pelo Sisu

O Instituto Federal do Amapá (Ifap) divulgou edital do processo seletivo 2019. São 600 vagas para 15 cursos superiores, entre licenciaturas, bacharelados e tecnólogos. As inscrições acontecem entre 22 e 25 de janeiro, pela internet, e a forma de ingresso será pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), gerenciado pelo Ministério da Educação (MEC).

As vagas são para os campi de Macapá, Santana, Porto Grande e Laranjal do Jari. Os candidatos interessados nas vagas do Ifap devem ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2018 e obtido nota acima de 100 pontos na redação.

Veja disponibilidade de cursos por campi

Campus Curso Vagas Turno
Macapá Licenciatura em Física 40 vagas no 1º semestre Vespertino
Macapá Licenciatura em Informática 40 vagas no 1º semestre Noturno
Macapá Licenciatura em Matemática 40 vagas no 1º semestre Vespertino
Macapá Licenciatura em Química 40 vagas no 1º semestre Vespertino
Macapá Licenciatura em Letras Português-Inglês 40 vagas no 1º semestre Matutino
Macapá Tecnologia em Alimentos 40 vagas no 1º semestre Matutino
Macapá Tecnologia em Construção de Edifícios 40 vagas no 1º semestre Noturno
Macapá Tecnologia em Redes de Computadores 40 vagas no 1º semestre Matutino
Macapá Tecnologia em Mineração 40 vagas no 1º semestre Vespertino
Laranjal do Jari Bacharelado em Administração 40 vagas no 1º semestre Matutino
Laranjal do Jari Licenciatura em Ciências Biológicas 40 vagas no 1º semestre Matutino
Laranjal do Jari Tecnologia em Gestão Ambiental 40 vagas no 1º semestre Matutino
Santana Tecnologia em Comércio Exterior 40 vagas no 1º semestre Noturno
Santana Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 40 vagas no 1º semestre Noturno
Porto Grande Bacharelado em Engenharia Agronômica 40 vagas no 1º semestre Integral

Ao final da etapa de inscrição, o sistema seleciona automaticamente os candidatos mais bem classificados em cada curso, de acordo com as notas no Enem.

O Ifap ressalta que serão selecionados somente candidatos classificados dentro do número de vagas ofertadas pelo Sisu em cada curso, por modalidade de concorrência.

A cada chamada, os candidatos têm prazo para efetuar a matrícula na instituição, confirmando dessa forma a ocupação da vaga.

As vagas no instituto obedecem à lei de cotas, com 50% reservadas aos estudantes que realizaram 100% do ensino médio em escolas públicas, além das cotas para candidatos de famílias de baixa renda, afrodescendentes e indígenas.

Fonte: G1