Roraima tem 357 casos de sarampo; 181 só em Boa Vista

Roraima possui 357 casos de sarampo confirmados desde o início do surto da doença, em fevereiro de 2018, em um universo de 589 notificações registradas, segundo estatística atualizada na última sexta-feira (25) pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau).

Boa Vista é o município que registra mais casos confirmados, com 181. Outros 11 estão em investigação.

A capital é seguida pelo município de Mucajaí, ao Sul do estado, com 79 diagnósticos positivos da doença, Pacaraima, na região Norte, com 59, e Rorainópolis, no Sul, com 15. Caroebe, Iracema e São Luiz são os únicos entre os 15 municípios de Roraima que não possuem casos.

Indígenas venezuelanos representam a maior parte dos casos confirmados, com 127, representando 35,5% de todos os infectados. Seguido por brasileiros não indígenas, com 118, representando 33% dos casos, venezuelanos não indígenas, com 91, representando 18% das confirmações, e indígenas brasileiros, com 18, demonstrando somente 5% dos casos.

Um guianense, um peruano e um argentino também foram confirmados como portadores da doença.

Conforme a Sesau, 54% dos portadores do vírus são homens. 61% são venezuelanos e 38% brasileiros. A faixa etária de maior incidência de casos é de crianças de 1 a 4 anos, com 95 casos, seguido por bebês com menos de um ano, com 86. Somados, representam 50,7% de todos os casos em Roraima.

De todas, as 589 notificações registradas desde o início da epidemia, em fevereiro de 2018, 220 casos já foram descartadas, e outras 12 ainda estão sob investigação, com 11 sendo em Boa Vista e um no São João da Baliza, ao Sul de Roraima.

Sarampo

A doença, que havia sido considerada erradicada do Brasil pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2016, virou uma endemia em Roraima a partir de fevereiro de 2018, em meio à crise migratória venezuelana.

Com o começo do surto, duas campanhas de vacinação ocorreram em Roraima, com a primeira sendo ao longo do mês de abril, e outra em agosto, junto com o calendário nacional de prevenção. No Amazonas, o surto se alastrou de tal forma que já são mais de 9.700 casos confirmados.

O sarampo é uma doença considerada altamente contagiosa, de transmissão respiratória, causada por vírus. Alguns dos sintomas mais característicos são manchas vermelhas na pele, tosse, conjuntivite e febre.

Fonte: G1