Com as chuvas intensas no Amapá, o ramal que interliga as comunidades Entre Rios e Nova Vida, no município de Tartarugalzinho, a 230 quilômetros de Macapá, está com a trafegabilidade prejudicada. A reclamação foi enviada pelo aplicativo Tô Na Rede, da Rede Amazônica.

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) informou que a manutenção da estrada está no planejamento do órgão, mas deve ser iniciada a partir de julho.

A situação foi descrita por uma estudante de 23 anos, moradora da vila Entre Rios. Ela enviou fotos do local pela ferramenta interativa online da Rede Amazônica. De acordo com a internauta, a principal preocupação é porque a via é passagem de transporte escolar.

“Os alunos precisam passar pelo caminho diariamente para chegar às escolas. Os moradores têm medo de derrapamentos dos veículos. São cerca de 106 quilômetros de ramal e existe uma ladeira de alto risco e ainda passam caminhões transportando madeira, o que deixa o local ainda pior”, contou a estudante que não quis se identificar.

Ela também disse que em alguns trechos da estrada foram abertas fissuras, “rasgões na terra”, citou, que complicam ainda mais a passagem dos transportes.

A prefeitura de Tartarugalzinho informou que existem cerca de 250 ramais no município e que não dispõe de recursos para recuperar a todos, por isso trabalha em parceria com o Incra.

“O custo operacional com combustível e lubrificantes para as máquinas é pesado, por isso vamos fazendo aos poucos. Ainda aguardo retorno sobre este ramal do Incra, que é responsável pelos assentamentos”, explicou o prefeito Rildo Oliveira.

O chefe da divisão de Desenvolvimento do instituto, Gersuliano Pinto, disse que o serviço está no planejamento, mas que deve ser feito somente após a estiagem das chuvas, a partir de julho.

“Com as chuvas fortes abriu uma rachadura no ramal, porém, para recuperarmos essa estrada o Incra tem que planejar esse ano para ser executado no ano que vem. Para este ano vamos fazer a manutenção, mas de julho em diante, porque não adianta fazer com chuva”, falou.

Fonte: G1