O Amapá registrou em 2016 a maior taxa de desempregados do país. O índice foi de 16,8% da população, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) trimestral, divulgada na quinta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi a segunda vez naquele ano que o estado atingiu o posto de unidade federativa com o maior índice de desemprego do Brasil.

A taxa de pessoas desempregadas no Amapá foi maior até que a média nacional, que foi de 12,6%. O indicador também é maior que as médias de todas as regiões: Nordeste (14,4%), Norte (12,7%), Sudeste (12,3%), Centro-Oeste (10,9%) e Sul (7,7%). Os dados da PNAD são referentes ao 4º trimestre de 2016, e avaliaram os índices de novembro de 2016 a janeiro de 2017.

No trimestre anterior, o IBGE registrou o índice de 14,9% de desempregados amapaenses. No 4º trimestre de 2015, a taxa foi de 12,7% da população, segundo a pesquisa. O índice do 4º trimestre de 2016, além de ser o maior do país, também é o mais alto registrado no estado desde 2013, quando começou a ser feita a PNAD.

A pesquisa também avaliou a taxa de participação na força de trabalho de pessoas maiores de 14 anos, que foi de 61,6%. Os dados também mostram o resultado de avaliações do rendimento médio dos trabalhos. Um trabalhador, segundo a pesquisa, recebe efetivamente, em média, R$ 2.151, no Amapá.

Fonte: G1