Um levantamento do Conselho Federal de Medicina (CFM) apontou que o Acre tem 0,71 leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) para cada 10 mil habitantes.

Os dados foram divulgados no último dia 12 de setembro após análise de informações do Cadastro Nacional dos Estabelecimentos de Saúde do Brasil (CNES) do Ministério da Saúde durante o mês de março deste ano.

A responsável pela Central de Leitos do Acre, Lúcia Carlos, rebate os dados do levantamento. Segundo ela, somente de UTI adulto, o Acre tem 18 leitos no Hospital de Urgência e Emergência (Huerb), dez no Hospital das Clínicas e seis contratados para ficar a disposição do SUS no Hospital Santa Juliana.

Além disso, ela afirma há dez leitos de UTI pediátrica no Hospital Infantil Iolanda Costa e Silva e quatro leitos de Unidades de Cuidados Intermediários (UCI) pediátricas. Todos as UTIs somam mais de 90 leitos, segundo Lúcia. Há ainda 26 leitos de UCI convencionais, sendo dez em Cruzeiro do Sul. Outros 16 ficam em Rio Branco.

“O CFM pega o número de leitos gerais pela população. O critério agora desde a portaria 1.631 de 2015 diz que o cálculo dos leitos deve ser feito conforme categorias. Por exemplo, se eu sei a minha população adulta, eu vou ter um número de UTI para atender essa população específica. Ou seja, as unidades intensivas são de acordo com especialidades”, afirma.

Já a lista do CFM mostra que o Acre tem 59 leitos do SUS e 16 deles estão na rede particular. Quando somados, a proporção para cada 10 mil habitantes sobe para uma média de 0,92.

Conforme o CFM, os 59 leitos na rede pública estão todos em Rio Branco. Com isso, na capital acreana a média é de 1,56 leitos para cada 10 mil habitantes.

Falta de leitos de UTI no Brasil

Os leitos de Unidade de Terapia intensiva (UTI) em estabelecimentos públicos, conveniados ao SUS ou particulares, estão disponíveis em somente 532 dos 5.570 municípios brasileiros, conforme o conselho. Porém, se considerados apenas os leitos UTI da rede pública, apenas 466 municípios oferecem tratamento em medicina intensiva no Brasil.

Ao todo, o Brasil possui quase 45 mil leitos de UTI, segundo informações do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde. Porém, menos da metade, total de 49%, está disponível para o SUS. A outra parte é reservada exclusivamente à saúde privada que atende cerca 23% da população.

Os dados do CFM mostram ainda que os sete estados da região Norte possuem juntos 1.227 leitos de UTI no SUS. O número é menor que em cinco outros estados como Minas Gerais (2.742), Rio de Janeiro (1.626), São Paulo (5.358), Paraná (1.748) e Rio Grande do Sul (1.506).

Fonte: G1