Bernesson Ribeiro de Souza, 25 anos – uma das cinco vítimas que ficaram feridas em uma explosão em barcos no município de Anori, a 195 km de Manaus, deixou a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto nesta segunda-feira (23). Além dele, outras duas pessoas seguem hospitalizadas.

O incidente ocorreu durante uma troca de combustíveis entre dois barcos, no dia 13 deste mês. Na ocasião, uma falha no manuseio causou o derramamento de líquido inflamável e resultou na explosão. Ao todo, cinco homens ficaram feridos.

Bernesson Souza – que teve queimaduras de 2º grau em cerca de 60% do corpo – permanece em estado grave, porém estável. Ele respira sem auxílio de aparelhos, com pressão arterial normal, ainda apresentando picos febris. Ele saiu da UTI e foi encaminhado para a enfermaria do Centro de Tratamento de Queimados (CTQ).

Leandro de Albuquerque Momoria, de 22 anos, também segue internado no Hospital 28 de Agosto com queimaduras de 2º grau. Segundo a Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam), o paciente evolui de forma estável. Ele está internado na enfermaria do CTQ, respira espontaneamente, com pressão arterial normal e sem febre.

Jaime Viana Xavier, de 53 anos, sofreu fratura exposta na tíbia e está internado no Pronto-Socorro João Lúcio. O paciente está consciente e apresenta quadro estável. Ele aguarda por uma cirurgia ortopédica.

As outras duas vítimas, Jefferson Lomas Marialva, de 16 anos, e Nehilton Santos da Silva, de 33 – que tiveram quadros de intoxicação por inalação de fumaça – receberam alta nos dias 14 e 17, respectivamente.

Explosão

O acidente ocorreu por volta das 18h30 de sexta-feira (13), quando uma embarcação de pequeno porte pegou fogo depois de ser abastecida. Houve uma explosão e as chamas se espalharam por mais 3 barcos que estavam próximos.

Ainda conforme a Secretaria de Saúde, pelo fato de o acidente ter acontecido por volta das 18h e o aeroporto da cidade não ter condições de pouso e decolagem à noite, cinco pacientes foram transferidos de lancha rápida até Manacapuru. O Corpo de Bombeiros atuou na remoção das vítimas para cuidados especializados em Manaus.

Fonte: G1