Segue em cartaz até quinta-feira (28) a exposição que celebra os oito anos do Projeto Roteiros Geo-turísticos. A mostra está aberta ao público no Centro Cultural da Justiça Eleitoral, em Belém, com fotos das caminhadas realizadas pelo projeto durante os últimos anos de programação. O projeto é realizado pela Faculdade de Geografia e Cartografia e pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Pará (UFPA).

A exposição busca mostrar o crescimento do Projeto Roteiros Geo-Turísticos por meio das fotos, desde 2011, data da sua criação, até janeiro deste ano, além de mostrar o principal foco do projeto: preservar, valorizar e proteger o patrimônio cultural paraense.

Exposição – As fotos que compõem a exposição fotográfica são do turismólogo, ex-aluno da UFPA Marcos André Costa, que acompanha todas as edições dos roteiros desde janeiro de 2011. Marcos André Costa mostra, por meio de seus registros, toda a trajetória do projeto entre os anos de 2016 e 2018. A seleção foi feita por curadores do Centro Cultural da Justiça Eleitoral.

A exposição terá visitação aberta ao público, de segunda a sexta, das 8h às 15h, e as fotos estarão expostas até o dia 28 de fevereiro, no Centro Cultural.

Roteiros Geo-turísticos – O Projeto Roteiros Geo-Turísticos é uma iniciativa do Grupo de Pesquisa de Geografia e Turismo (GGEOTUR), da Faculdade de Geografia e Cartografia e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Pará (UFPA).

Os Roteiros são caminhadas ao ar livre, orientadas por educadores e educandos, no intuito de fazer uma ação de turismo e educação patrimonial. Segundo a professora Maria Goretti, o projeto evoluiu graças ao reconhecimento da sociedade e a necessidade que havia, em Belém, de um projeto com os objetivos de conhecer e valorizar o patrimônio, o turismo e a cultura locais. “Pôde-se pensar o turismo sob outra perspectiva, que valoriza a cultura e a diversidade local”, concluiu.

O projeto, criado em 2011, foi premiado, nacionalmente, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), na 29º edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, na categoria Projetos de Iniciativas de Excelência em Promoção e Gestão Compartilhada do Patrimônio Cultural, envolvendo todos os campos da preservação oriundos do setor público, do setor privado e das comunidades. Atualmente, está sendo organizado um livro sobre o projeto, com lançamento previsto para o primeiro semestre deste ano.

Serviço

Exposição “Roteiros Geo-turísticos: Percorrendo e revelando paisagens de Belém do Pará”, em cartaz até 28 de fevereiro, de 8h às 15h, no Centro Cultural da Justiça Eleitoral (Rua João Diogo, 254, Cidade Velha). Entrada franca.

Fonte: G1