Representantes de Unidades de Conservação do Pará, Maranhão e Amapá participam da primeira turma do curso de capacitação “Formar Agroextrativismo”, em Belém. O evento inicia nesta segunda (26) e segue até sexta-feira (30).

A capacitação, promovida pelo Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB) e pelo Departamento de Extrativismo do Ministério do Meio Ambiente (DEX-MMA), tem o objetivo de fortalecer a produção sustentável e a defesa dos territórios.

O curso vai discutir o agroextrativismo, a gestão de recursos naturais e as políticas públicas para inclusão socioprodutiva. Os participantes residem em áreas com forte pressão socioambiental, como, por exemplo, o desmatamento.

“Nossa proposta nesse curso é fortalecer ainda mais o protagonismo de lideranças amazônicas na luta pela conservação dos recursos naturais. Acreditamos que esse público é o maior interessado em defender a Amazônia e seus recursos”, afirma o coordenador executivo do IEB, Manuel Amaral Neto.

Os participantes do curso fazem parte do programa Bolsa Verde, que beneficia cerca de 30 mil pessoas no Pará. O programa concede R$ 300, de três em três meses, para residentes em áreas de prioridade de conservação ambiental, dentre as quais, as reservas extrativistas, as florestas nacionais e os projetos de assentamento.

Entre os objetivos do programa está a participação dos beneficiários em ações de capacitação. Após a passagem pela capital paraense, o Formar Agroextrativismo passará pelas cidades de Santarém, Manaus e Rio Branco.

Fonte: G1