Foto arquivo – Evento realizado na UNESC em Cacoal em 04/07/2019

A Promotora de Justiça Valéria Giumelli Canestrini enviou o ofício de nº 928 à Associação Cacoalense de Imprensa (ACI) através do qual informa que no dia 03 de dezembro do corrente ano será realizado em Ji-Paraná, na sede do Ministério Público do Trabalho, o fórum rondoniense de combate a agrotóxicos e transgênicos.

Esse Fórum tem como objetivo lembrar que 03 de Dezembro é o Dia Internacional de Luta contra os agrotóxicos e visa o despertar de uma nova consciência onde haja uma compreensão de que nossa saúde depende da preservação da vida e do solo, garantindo a transformação de toda a matéria orgânica em nutriente para as plantas, de uma forma cíclica contínua, mantendo o perfeito funcionamento dos eco sistemas, cada um com suas particularidade, composição do solo, clima, topografia etc…

O agricultor Antonio Custódio, que integra esse fórum de debates, afirmou ser conhecedor dos graves efeitos causado pelos venenos à natureza em toda a sua cadeia produtiva e diz que é importante a participação da sociedade no evento através de suas entidades representativas. Segundo ele, é importante que todos tenham uma base de conhecimentos sobre os males do veneno e lamenta que para alguns agricultores o que importa mais é o lucro do que a qualidade de vida. Ele cita que boa parte dos grandes produtores do país são os principais responsáveis pelo envenenamento gradual das pessoas.

Para Antonio Custódio, os malefícios do veneno vão além de prejuízos à vida humana, pois também interfere no equilíbrio agroecológico, contaminando o solo, o que deixa a terra com menos nutrientes para que sejam absorvidos pela planta.

Esse fórum a ser realizado em 03 de dezembro, em Ji-Paraná, segundo os organizadores, representa mais uma etapa dessas discussões que ocorrem em todo o país, e que também alcançou Rondônia através desses fóruns que demonstram, acima de tudo, que é preciso produzir alimentos, mas respeitando o meio ambiente e encontrando maneiras que combinem produtividade, sustentabilidade e respeito à vida em toda a sua extensão.

O presidente da ACI, Siderlandio Simões, agradeceu a Dr Valéria Canestrini e todos os envolvidos nesses fóruns realizados em Rondônia por colocar a imprensa a par desses eventos tão importantes para conscientizar a nossa sociedade. Simões deseja desde já ótimo debate a todos os que vão participar de mais essa etapa de discussões sobre a agroecologia e meio ambiente.