Os mais de 300 alunos do turno da tarde da Escola Professora Clícia Gadelha, no bairro São Francisco, em Rio Branco, precisaram ser liberados durante o apagão que afetou 11 cidades do Acre e parte de Rondônia nesta terça-feira (29). O problema se agravou devido a um incêndio em um terreno baldio vizinho ao colégio, afirma a direção.

O diretor Cleilton Pessoa afirma que, devido à interrupção da energia, as portas e janelas das salas precisaram ser abertas, fazendo com que a fumaça invadisse o espaço. Por causa do problema, os estudantes puderam ir para casa em torno de duas horas para o fim das aulas.

“O incêndio não seria o motivo único, porque as salas são com ar-condicionado. O que comprometeu foi que a luz estava apagada em um período. A fumaça, de acordo com o movimento do vento, invadiu as salas e deixou gente lacrimejando. Seria insustentável ficar mais duas horas com os alunos”, acrescenta.

As atividades serão retomadas normalmente na quarta (30), ainda de acordo com o diretor. O Corpo de Bombeiros foi acionado para atender à ocorrência, afirmou a Secretaria de Estado de Educação (SEE-AC) por meio da assessoria de comunicação.

Apagão

Foi o segundo apagão em menos de 15 dias registrado no estado. A energia foi interrompido às 13h50 [15h50 horário de Brasília] e começou a ser restabelecida às 14h46. A Eletrobras Distribuição Rondônia informou que a queda se deu por causa da “atuação de proteção do sistema de transmissão de 230 kV, conhecido como Linhão”.

Fonte: G1