As chuvas durante o mês de setembro ficaram quase 20% abaixo do esperado em Rio Branco. A informação foi confirmada, nesta quarta-feira (3), pela Defesa Civil Municipal. O Rio Acre chegou a 1,66 metro nesta quarta e o órgão afirma que monitora o manancial diariamente.

O coronel George Santos, coordenador da Defesa Civil de Rio Branco, destacou que a previsão era de 93 milímetros de chuva na capital durante o mês de setembro, mas choveu apenas 76mm, ou seja, choveu 81% do que era esperado.

“Fazemos o monitoramento diário no nível do rio e também olhamos a bacia, pois, antes de desaguar em Rio Branco, ele passa por Assis Brasil, Brasileia, Xapuri e Capixaba. Porém, a gente está passando pela transição do período de estiagem para o período chuvoso e a tendência é que o nível do rio comece a se elevar”, destaca.

Enquanto o mês de setembro ficou com chuvas abaixo do esperado, o mês de outubro ainda não registrou nenhum milímetro de chuva nesses três primeiros dias.

“Mas a gente já teve situações bem piores. Em 2016 o Rio Acre na capital chegou a 1,30 m. Ano passado, nessa mesma data, o rio estava com 1,76 metros. A tendência é continuar baixando enquanto não houver chuva, mas já temos previsão de chuvas para os próximos dias”, afirma.

Chuvas atípicas em agosto

Já o mês de agosto foi atípico e choveu mais de três vezes do que era previsto na capital acreana. A previsão era de 46mm de chuva, mas a Defesa Civil registrou 159 mm. Com isso, o nível do Rio Acre acabou subindo em agosto.

Para fazer um comparativo, o mês de agosto registrou chuvas acima de 100 mm apenas nos anos de 1979 com 108mm, 1998 em que choveu 131mm e 2002 com 124mm. Já em 2013, por exemplo, choveu apenas 2.9 milímetros no mesmo período.

Fonte: G1