O Paysandu realizou um acordo com Sandro Goiano, ex-jogador e ídolo bicolor, e quitou uma dívida de R$ 500 mil através do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região (TRT8). A condenação do processo é de 2010 e já estava transitado em julgado. O clube conseguiu economizar R$ 300 mil.

– A dívida com o Sandro era de cerca de R$ 800 mil, com valores já corrigidos e atualizados. Nós conversamos, explicamos as condições do clube e ele aceitou receber R$ 500 mil à vista – explicou o vice-presidente de Operações do Paysandu, Alexandre Pires, que também é advogado, em entrevista ao site oficial bicolor.

Em maio do ano passado, Sandro Goiano já havia feito outro acordo com o Papão para receber o valor de uma outra dívida: R$ 490 mil. Desde então, ele ganha R$ 10 mil e R$ 15 mil por mês de forma intercalada. Ao todo, serão 35 parcelas até março de 2020.

Ainda neste mês de julho, o Paysandu quita o débito com o ex-goleiro Alexandre Fávaro, no valor de R$ 200 mil, referente a uma ação também de 2010. No ato do acordo, o ex-atleta recebeu R$ 30 mil e, em seguida, passou a receber 14 parcelas intercaladas – quatro de R$ 10 mil e dez de R$ 13 mil.

Todos os processos transitados em julgado contra o clube estão concentrados na 6ª Vara Trabalhista, que recebe mensalmente R$ 55 mil do Paysandu e repassa aos credores. Além disso, os bicolores também pagam R$ 60 mil ao ex-jogador Arinelson, de uma dívida total de R$ 3,6 milhões que deve ser finalizada somente em maio de 2020.

Ainda segundo o site Alviceleste, no mês passado, o Paysandu recebeu uma nova Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas, que é renovada anualmente pelo TRT8.

Fonte: GE