A Faculdade Meta (Fameta) recebeu autorização para virar Centro Universitário Meta (Unimeta). A portaria do Ministério da Educação (MEC) foi publicada no dia 12 de dezembro.

Agora, a instituição terá mais autonomia e poderá autorizar a abertura de novos cursos de graduação e terá ampliada a possibilidade de investimentos na área de pesquisa e extensão.

Para se transformar em centro universitário, a Fameta precisou atender alguns requisitos exigidos pelo MEC.

Entram na categoria de centro universitário aquelas instituições de ensino superior pluricurriculares, ou seja, que abrangem uma ou mais áreas de conhecimento. De acordo com o MEC, “os centros universitários credenciados têm autonomia para criar, organizar e extinguir, em sua sede, cursos e programas de educação superior”.

Em 2017, a Fameta tirou conceito 4 no Índice Geral de Cursos. A instituição conta hoje com mais de 20 cursos de graduação, 30 de pós-graduações, além de atividades de extensão e de iniciação científica.

“O que muda é essa inserção imediata diante das carências do mercado, e como faculdade não tínhamos essas autonomia de abrir um curso. Em contrapartida, existe a cobrança de termos responsabilidade. Porém, para gente é uma coisa natural porque a cobrança de prestar serviços à sociedade já acontece naturalmente”, comemorou o reitor da faculdade, Dawerson da Paixão Ramos.

Fonte: G1