O Acre tem 16 professores da rede pública inscritos na 11ª edição do Prêmio Professores do Brasil que vai premiar os vencedores com até R$ 7 mil e viagens educativas pelo Brasil. Em todo o país, mais de 4 mil docentes se inscreveram, sendo mais de 2,9 mil mulheres e mais de mil homens.

O objetivo do concurso é reconhecer o trabalho de professores que contribuem, para a melhoria das práticas de ensino e aprendizagem desenvolvidas nas salas de aula. Os campeões nacionais devem ser divulgados no dia 29 de novembro no Rio de Janeiro.

Ao G1, um dos coordenadores da premiação no Acre, Jair Moura de Souza, destacou que a temática do projeto depende dos professores e acredita que este seja o ano com o maior número de inscritos no estado.

Somente no ensino médio foram cinco iniciativas inscritas, o restante foi dividido entre as modalidades do ensino médio. Em 2017, cerca de cinco docentes se inscreveram.

“A inserção do projeto é importante para evidenciar os trabalhos desenvolvidos nas escolas do estado. O Acre é referência em várias modalidades de ensino e os professores têm destaque positivo nesse processo de avaliação que o estado tem. Precisamos evidenciar essa trajetória realizada na escola, mostrar o que é feito nas unidades de ensino”, destaca.

Para participar, os professores enviaram ao Ministério da Educação (MEC) um relatório do projeto desenvolvido com os alunos. No total, a premiação vai distribuir R$ 305 mil aos vencedores, além de viagens pelo Brasil, exterior e também placas para as escolas que tiverem trabalhos selecionados.

Etapas

A premiação nas etapas estadual, regional e nacional. Os participantes concorrem nas categorias educação infantil/creche e educação infantil/pré-escola. Há ainda projetos nos 1º, 2º, 3º 4º e 5º anos iniciais do ensino fundamental e nos 6º e 9º anos finais dos ensinos fundamental e médio.

Na etapa estadual os três primeiros colocados recebem certificado e o vencedor é premiado com troféu. Na regional, o prêmio é de R$ 7 mil para os vencedores, mais viagem oferecida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Na fase nacional, o vencedor leva R$ 5 mil e troféu.

Os professores também podem concorrer em uma das cinco temáticas especiais, entre elas o esporte como estratégia de aprendizagem, uso de tecnologias de informação e boas práticas no uso de linguagens de mídia.

A premiação para as temáticas especiais inclui R$ 5 mil para os professores vencedores ou para as escolas, viagens e participação na programação da TV Escola.

Fonte: G1