Rondônia tem 9 cafés classificados entre os 30 melhores do Brasil

DIÁRIO DA AMAZÔNIA

Na quarta edição do Concurso de Qualidade e Sustentabilidade de Rondônia Concafé 2019 participaram mais de 300 cafeicultores. Na cerimônia de premiação realizada em Cacoal, dia 3 de outubro, estiveram reunidos produtores de 30 municípios de Rondônia. Este ano, o cafeicultor vencedor na categoria “qualidade” é do município de Novo Horizonte do Oeste, a produtora Poliana Perrut de Lima; em segundo lugar Dione Mendes Bento; e em terceiro Wilson Nakodah Suruí, ambos de Cacoal. Já na categoria “sustentabilidade” o prêmio ficou com produtor de Cacoal Ronaldo Bento; em segundo lugar Elis Regina Coelho de Oliveira, de Nova Brasilândia; e o terceiro com Elivelton Bonfante também de Nova Brasilândia.

O mais importante é que Rondônia tem 9 cafés classificados entre os 30 melhores do Brasil, no concurso Coffee Of The Year. O resultado será anunciado durante a Semana Internacional do Café em Belo Horizonte – MG, no dia 22 de novembro de 2019.

Destacamos que todos os produtores classificados tiveram ótimo desempenho no Concafé e agora representam o Estado no concurso que vai eleger o melhor café Robusta do Brasil do ano de 2019.

Os produtores de Rondônia têm sua especial participação em todo esse processo, porque não é só vencer com o melhor sabor do café, mas passar pela verificação de suas propriedades para que se ateste a qualificação do produto.

Produção brasileira de leite cresceu 46,62%

A produção brasileira de leite cresceu 46,62% entre 2006 e 2017, passando de 20,57 bilhões de litros para 30,16 bilhões de litros, segundo o último Censo Agropecuário, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em outubro. Vale destacar que, no mesmo período, o país perdeu 12,92% das propriedades leiteiras e 9,47% do plantel de vacas. A produtividade média saltou mais de 1.000 litros por fêmea ao ano, saindo de 1.618 para 2.621 litros.

Rondônia lidera no Norte, com captação de 899,98 milhões de litros, alta de 40,75% frente os 639,44 milhões de litros de 2006. O número de fazendas cresceu 11,26%; o de vacas, 2,75%; e a produtividade chegou a 1.530 litros por vaca ao ano.

Minas Gerais continua sendo o maior produtor de leite do Brasil, com 8,75 bilhões de litros — alta de 52,9% em relação aos 5,72 bilhões de litros captados em 2006.

O Rio Grande do Sul aparece na segunda posição em volume, com 3,93 bilhões de litros, o que representa avanço de 59,84% frente aos 2,46 bilhões de litros do levantamento anterior.

O Paraná produz 3,26 bilhões de litros, terceiro maior volume do Brasil, com média anual de 3.731 litros por animal. Goiás fecha o top 5 dos maiores produtores, com 2,67 bilhões de litros de leite captados em 2017.

Fonte: Assessoria