No próximo dia 15 de novembro, os eleitores de Porto Velho, assim como milhões de outros eleitores brasileiros, vão exercer a sua cidadania e escolher um prefeito, um vice-prefeito e um vereador de sua confiança. Entre os vários candidatos a vereador da capital, temos a Dra Telma, uma pessoa com vasta experiência e preparo para legislar e defender os interesses da sociedade, especialmente daqueles que mais precisam de uma atuação do poder público para terem serviços públicos de melhores qualidades. Além de advogada, ela trabalhou por vários anos na Assembleia Legislativa, onde pôde ter um aprendizado consistente do processo legislativo e isso também lhe serviu como preparo para a sua vontade de servir ao povo portovelhense como uma vereadora dinâmica, atuante e comprometida com os compromissos que assume de fazer um mandato popular, participativo e inclusivo.

Dra Telma conta que é a quinta filha de uma família de sete irmãos e se inspirou no pai, um homem de fibra e que sempre ensinou aos filhos a trilharem por caminhos retos, praticando valores como honra, decência e lealdade. Seu pai serviu a Marinha no Rio de Janeiro e veio para Rondônia na década de 50, após aceitar o convite de um primo que aqui residia e lhe incentivou a embarcar na ilusão de melhorar de vida através da produção de borracha, mas ao chegar aqui percebeu que os tempos áureos da borracha haviam ficado pra trás e para sustentar a família, foi trabalhar como auxiliar de Enfermagem. Com sua dedicação, foi alçado ao cargo de diretor de vários postos de saúde, dentre eles o de Iata, Candeias do Jamari e Mutum Paraná. Trabalhou, ainda, por muitos anos no Hospital São José, foi administrador do Hospital Nossa Senhora Aparecida em Ji Paraná e por último trabalhou na Secretaria Municipal de Saúde de Porto Velho.

Um homem de caráter exemplar, honesto, sincero, hospitaleiro, que gostava de servir às pessoas, dedicou-se em prol da saúde da população e pelos serviços prestados poderia ter o seu nome colocado em Unidade de Saúde, Rua ou Praça. Faleceu em 2006, junto de seus familiares que ele tanto amava.

Sua mãe dona, Terezinha Neves Santos Cruz, Professora Primária do Governo Federal, nascida no Município de Humaitá, no Estado do Amazonas, filha e neta de Seringalistas, começou a dar aulas em uma das propriedades de seus pais, conhecida como Boa Hora, situada às margens do Rio Madeira. Foi onde conheceu seu futuro esposo, Sr. André, pois ele foi trabalhar como “Enfermeiro” daquela localidade a pedido do pai de quem seria sua futura esposa, Sr Amadeu Ferreira dos Santos. Casaram-se nessa localidade e tiveram sete filhos: Anete, Amadeu, Arlene I, Arlene II. Telma, Adi e Adner.

Com a perda de sua filha Arlene I, que morreu afogada, eles ficaram entristecidos e vieram morar em Porto Velho. Professora Terezinha trabalhou em várias Escolas da Capital, dentre elas Estudou e Trabalhou na Getúlio Vargas, Carmela Dutra, na SEDUC, na época em que Professora Marise Castiel era Secretária de Educação, e por último Escola Antônio Ferreira. Era evangélica, integrante de nascimento da Igreja Assembléia de Deus Missões. Uma pessoa muito meiga, caridosa, amorosa, generosa. Contribuiu imensamente para a cultura e desenvolvimento desse estado. Faleceu em 2003, esquecida pelas autoridades governamentais e pelo poder político, mas cercada pelo carinho de sua família que tanto a amava e que continua lhe amando.
Foi em um ambiente simples que Dra. Telma viveu e cresceu, aprendendo valores como lealdade, honestidade, ética e moralidade.

QUEM É DRA TELMA?
Nascida em Porto Velho, Dra Telma é forma em direito, com especialização na área processual cível, pós-graduada em comunicação, pós-graduada em metodologia de ensino e inovações curriculares, pós-graduada em Penal e processual penal e grande atuação na área Criminal. Ela tem vastos conhecimentos em atendimento público, especialista em direito civil, planejamento e organização cerimonial eventos, relações públicas, processo civil e ensino superior e inovações curriculares, dentre várias outras áreas de atuação.
Atua há mais de 08 anos como advogada nesta cidade de Porto e tem vocação para a política, tendo inclusive já se candidatado a vereadora e a deputada e coloca seu nome mais uma vez à apreciação da população, na certeza de que agora, com mais experiência, a população lhe dê um voto de confiança, pois ela está pronta para retribuir a quem lhe confiar o mandato de vereadora um trabalho em favor da população, colocando-se como fiscal do povo e uma exímia legisladora que irá apresentar projetos de leis que tenham como objetivo o atendimento às demandas da população.
Trabalhou na FARO, como Coordenadora de Eventos, onde realizou vários eventos sociais. Nesse período foi criado um evento ligado à criança, oportunidade em que três mil crianças participaram da festa. Ela também fez pesquisas para saber como aquelas crianças estavam sendo tratadas pelos seus familiares e suas condições financeiras, se elas estavam em sala de aula etc.

PROPOSTAS DE CAMPANHA
Ao falar sobre suas propostas, Dra. Telma afirmou que quer criar um projeto de escola para educação dos apenados, partindo da experiência americana, em que os presos têm uma assistência médica e fazem várias faculdades, além de terem acesso a uma biblioteca, onde podem estudar e fazer pesquisas.
A candidata também quer um hospital para a família dos apenados e essa ideia surgiu de um trabalho objeto de pesquisas por ela apresentado durante o aprofundamento da temática da reintegração social e proposta suporte humanitário aos presos e às suas famílias que precisam de apoio psicológico enquanto seus entes estão encarcerados. De acordo com Dra Telma, o sofrimento é tanto dos presos quanto de suas famílias. A volta do apenado ao convívio familiar, após cumprir pena, é um processo doloroso e é preciso que o poder público auxilie essas famílias.
Para a Dra Telma, esse hospital cuja criação ela irá propor terá a responsabilidade de trazer amparo às famílias dos apenados, com apoio de médicos e psicólogos, já que a maioria deles sai muito revoltada e necessita de todo o cuidado desses profissionais. Telma diz que acredita na importância e viabilidade desse projeto, o quando é uma de suas bandeiras mais destacadas.

A candidata do PSOL também quer trabalhar para evitar que os jovens sejam cooptados pelo mundo do crime e se propõe a fazer isso com ações em favor do primeiro emprego e alternativas de geração de renda. Ela conta que, quando a sociedade gera emprego, ela está automaticamente diminuindo o número de pessoas que, de outra sorte, poderiam aderir à criminalidade.

OUTRAS PROPOSTAS DA CANDIDATA
1.Criar um espaço de relação com a comunidade, abrindo a escola a serviços para o público externo (cursos, workshops, cinema, teatro, música, etc.) que garantiria a alunos de todas as classes acesso ao conhecimento, integrando-se ao ensino ao propiciar-lhes inclusive a ministração de aulas de inglês e espanhol.

2. Criar uma escola em tempo integral para crianças através de programa de jardim de aventuras que possa dar apoio aos filhos de professores, funcionários e alunos e para a população do bairro. Com essa escola, haveria total assistência aos menores e os seus pais poderiam dedicar-se aos seus compromissos com a certeza de que os filhos estariam sendo bem cuidados e protegidos.

3. Desenvolver hortas nas escolas e aproveitar essa produção de alimentos para propiciar uma alimentação saudável, ao mesmo tempo em que, com o envolvimento das crianças no plantio, capina e rega dessas plantas, elas seriam incentivadas a replicar a experiência de hortas comunitárias ao transmitir esses conhecimentos nos bairros em que vivem.

4. Criar um Presídio Municipal onde o apenado possa receber um tratamento humanizado e com isso aumentaria sua chance de plena reinserção social e retorno ao emprego e às atividades cotidianas, com uma vida totalmente restaurada.

UMA VEREADORA PARA FAZER A DIFERENÇA AO COMBATER A DESIGUALDAE SOCIAL.
A candidata ressalta que vivemos num país com muita desigualdade social, desrespeito aos direitos humanos e precarização dos direitos trabalhistas. Como vereadora, ela se compromete a fiscalizar para que os trabalhadores tenham seus direitos respeitados, a começar pelo direito a ter carteira de trabalho registrada, a qual serve para anotação de seu histórico e lhe assegura não apenas o respaldo aos seus direitos enquanto na ativa, mas também quando chegar o momento de se aposentar.
Dra Telma diz que fará um mandato do povo, em respeito a quem ela pede um voto de confiança. Ela conta que o seu trabalho será participativo, com o envolvimento de todos e estará engajadas em projetos cujo maior objetivo será a proteção social, cujo resultado imediato será a gradativa diminuição da criminalidade, alcançada com políticas públicas que garantam à juventude a sensação de pertencimento e dignidade humana.

Em sua visão altruísta e voltada pra a valorização do ser humano, independentemente de classe social, gênero ou etnia, Dra Telma acredita que, dia após dia, será possível o surgimento de um novo cidadão, mais participativo, e por conseqüência, que contribua para o imergir de uma nova sociedade. Ela conta que seu maior sonho, como vereadora, será mostrar às pessoas que uma sociedade mais justa é perfeitamente possível se os cidadãos puderem estudar, conquistar um emprego digno e ter uma vida socialmente ajustada, próspera e feliz. Dra Telma é candidata do PSOL, com o nº TELMA 50.364