Alunos da rede estadual de ensino de Boa Vista-RR conviveram com a realidade do esporte paralímpico no último sábado, no ginásio do IFRR, como forma de sensibilização e inclusão social de pessoas com deficiência através do Festival Paralímpico, evento realizado em 48 cidades do país, em alusão ao Dia Nacional do Atleta Paralímpico, comemorado no dia 22 de setembro.

Cerca de 90 alunos das escolas Francisca Elzika, Euclides da Cunha e Dom José Nepote participaram de três modalidades paralímpicas no Festival Paralímpico: bocha, goalball e tênis de mesa adaptado. Como o investimento para o esporte paralímpico é baixo, o evento pôde mostrar para os professores de educação física que as atividades podem ser executadas com materiais de baixo custo e acessíveis.

Vinicius Denardin Cardoso, doutor em Esporte Paralímpico e professor do curso de Educação Física da UERR, ressaltou a importância do evento paralímpico em que o esporte pode ser uma ferramenta de desenvolvimento de inclusão social.

– Além de promover a experimentação das modalidades paralímpicas para as crianças e jovens, a ideia é mostrar para os professores que é possível levar o esporte paralímpico para as escolas de forma lúdica, inclusiva e com baixo custo, e também, sensibilizar a sociedade que é possível promovermos a inclusão através da Educação Física e o Esporte – disse Cardoso.

Com relação ao desenvolvimento do esporte paralímpico em Roraima, Vinicius Cardoso afirma que o estado tem conquistado espaço no cenário nacional e que eventos como estes podem contribuir para o crescimento e continuação do trabalho executado.

– Já conseguimos colocar o estado de Roraima no cenário paralímpico nacional, através das ultimas participações nos Jogos paralímpicos Nacionais (Escolares e Universitários), esse Festival pode fazer com que o número de alunos participantes seja ampliado e contínuo – comentou o organizador do Festival em Boa Vista-RR.

Fonte: GE