O ano letivo em 72 escolas estaduais de Macapá e Santana começa na terça-feira (26). Ao todo, o Amapá conta com 392 instituições estaduais de ensino Em 190 escolas rurais e 55 indígenas, as aulas iniciaram no dia 12 de fevereiro.

Na segunda-feira (25), iniciam também as aulas nas escola de gestão compartilhada entre órgãos militares e a Secretaria de Estado de Educação (Seed). São elas: Professora Risalva Freitas do Amaral, Professor Antônio Messias e Professor Afonso Arinos.

A diferença nas datas ocorre em decorrência do processo de ajuste de calendário. O governo informou que trabalha na unificação para o próximo ano, como explica a secretária adjunta de Políticas Educacionais da Seed, Neurizete Nascimento.

“As datas são diferentes por conta do ajuste do calendário conforme as férias dos servidores, algumas greves que ocorreram durante o ano e prazos de cada instituição. Não é atraso do calendário escolar, são ajustes. Mas estamos trabalhando para unificar essas datas”, disse.

A Seed destaca ainda a importância da nova metodologia da Escolas de Tempo Integral (ETI).

“Além da ampliação do tempo de permanência do aluno na escola, a elaboração do projeto de vida, as disciplinas eletivas, os clubes que eles participam dentro da escola, trabalha e fortalece muito o protagonismo estudantil. Para que o estudante tenha a oportunidade de trabalhar o projeto de vida dele, não só o conhecimento, mas competências socioemocionais, para que ele enfrente desafios impostos pela sociedade”, finalizou Neurizete.

Conforme previsto em lei, o calendário letivo das escolas municipais e estaduais cumprirá um total de 200 dias.

Em Macapá

Na Rede Municipal de ensino, de acordo com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), as aulas começam dia 20 de março para cerca de 40 mil estudantes das 81 escolas das áreas urbana e rural da capital.

Somente três unidades terão calendário diferenciado, porque os prédios passam por reformas: Mundo da Criança, Professora Neusona e Maria Bernadete. Nelas, os estudos estão previstos para começar em abril, com data a ser definida.

Conforme a titular da Semed, Sandra Casimiro, as aulas do município começam após a revitalização dos prédios escolares que tiveram telhados, pintura e parte elétrica reformados, assim como a instalação de centrais e troca de mobília. Também serão entregues o “Kit Campo”.

“O ‘kit Campo’ será entregue em 19 unidades e conta com equipamentos como fogão, bebedouro, purificador de água para melhorar a qualidade de vida dos alunos e funcionários dessas escolas”, explicou.

Fonte: G1