O Museu de Arte de Belém (Mabe) é uma opção cultural para as crianças aproveitarem as férias de julho na capital. O espaço, que oferece as mais diversificadas formas de pintura, como o óleo sobre tela, desenhos à mão e aquarelas, é uma descoberta para muitas crianças. A entrada no Mabe é gratuita.

O Mabe é referência nacional com um acervo modernista. Três obras do museu estão em São Paulo na exposição “Invenções da mulher moderna, para além de Anita e Tarsila”, que segue até o dia 20 de agosto, no Instituto Tomie Ohtake. “As obras Vendedora de Cheiro, Vendedora de Tacacá e Mendiga, da Antonieta Feio, foram solicitadas por serem consideradas referências de obra do movimento modernista, assim como todas as obras do Mabe”, conta a diretora do museu, Dora Lúcia Lourenço.

A estudante Vitória Barata visitou o espaço este mês com um grupo de 60 estudantes entre 7 e 13 anos durante uma visita monitorada do Projeto Comunhão e Vida, do distrito de Outeiro. Para ela, foi uma verdadeira descoberta conhecer as mais de 50 obras, que mostram monumentos e costumes da cultura paraense.

“Estou gostando de tudo, são obras muito bonitas. Eu adoro todos os tipos de museu, de animais e de obras de arte. É importante sim conhecer mais a história de onde vivemos”, disse a estudante.

“É muito bom ver o interesse deles. Ficou muito feliz em poder ajudar na formação do conhecimento dessas crianças, mesmo que por um dia”, afirma o técnico em Educação do Mabe, Claudio Carvalho.

Enquanto muitos conheciam Portinari e outros queriam ver as pinturas que simbolizam a história do Pará, outra peça chamou atenção do pequeno Micael Cleyton, de oito anos. “É a primeira vez que entro em um museu. Olha como é linda essa obra, uma canoa pescada, nunca tinha visto isso”, disse admirado o menino.

Serviço

O Museu de Arte de Belém funciona no Palácio Antonio Lemos, localizado na Praça Dom Pedro II s/n. Durante o mês de julho ele pode ser visitado de terça a quinta-feira, de 10h às 18h e sábado e domingo das 9h às 13h. A partir de agosto, o museu volta a funcionar às sextas-feiras, a partir das 10h. A entrada é gratuita.

Fonte: G1