Um vídeo chocante viralizado recentemente na internet, cujas imagens mostram um homem espancando duas jovens que seriam suas filhas, está gerando revolta na população. O vídeo foi gravado em Indaial, no Vale do Itajaí (SC). Nas imagens, enquanto uma menina é violentamente agredida, a outra segura um bebê no colo enquanto chora em desespero.

O vídeo começou a circular na internet na última terça-feira (26/11), mas ainda não há informação de quando foi gravado. As cenas são fortes. No vídeo, um homem, que seria pai das vítimas, aparece deitado apenas de cueca, enquanto ordena a alguém que grave o momento das agressões.

Um das meninas, a mais jovem, que aparenta ser pré-adolescente, aparece já com hematomas no rosto e olho inchado. O homem manda que ela vire o rosto para a câmera do celular e, nesse momento, desfere fortes tapas em seu rosto. A menina recebe as agressões em silêncio.

Logo depois, ele manda que a pessoa que faz a imagens direcione a câmera do celular para a moça que está ao lado. Ela segura um bebê de colo e seu choro é desesperador. O vídeo termina no momento em que o homem também começaria a agredir a menina.

Alertamos para o conteúdo perturbador das imagens do vídeo.

Homem que aparece espancando filhas em vídeo está foragido; vítimas recebem assistência

Circula uma informação de que o homem fez as imagens para que elas chagassem na ex-mulher – mãe das meninas – como uma forma de represália, uma vez que ele não aceitava o fim do relacionamento. Entretanto, tal informação ainda não foi confirmada pela Polícia.

Conforme adiantado por um jornal de Santa Catarina, o Conselho Tutelar de Indaial informou que o homem já está afastado do convívio com a família enquanto as investigações têm sequência, e a família está recebendo a assistência necessária.

Em nota oficial enviada ao jornal catarinense, a Polícia Civil afirma que está buscando o autor das agressões, que está foragido. Veja a nota abaixo:

“A Polícia Civil instaurou inquérito policial e investiga um caso de espancamento de crianças por um homem que aparece em um vídeo gravado em uma casa, em Santa Catarina. As três crianças vítimas foram levadas para uma delegacia de polícia na tarde desta terça-feira (26), estão em local seguro e recebendo atendimento psicológico de profissional da Polícia Civil.

Quanto ao homem que aparece nas imagens, ele já foi identificado, mas ainda não foi encontrado pelos policiais. O Conselho Tutelar atua em conjunto no caso. O delegado responsável pela investigação afirmou que todas as providências legais e as medidas cabíveis foram tomadas pela Polícia Civil com a devida prioridade.”  Fonte:diaonline.com.br/